A nudez castigada do sujeito masculino: lancinho do tempo histórico

Por Caio Sarack A reflexão vem pulsante, assim como a força explosiva que nos espreita na vida. Alguns autores dirão que Turma do Pagode é exemplo de diluição (verve poundiana), mas cá venho mostrar “que Lancinho”, produção agora de 2012, recente, mas não menos colada à realidade, é uma denúncia – de inspiração foucaultiana – … Continue lendo

Dois dedos enforcados de prosa

Por Caio Sarack “Vi as lágrimas dos oprimidos, mas não há quem os console; o poder está do lado dos seus opressores, e não há quem os console.” Eclesiastes Quando o último amante morrer enforcado nas tripas do último homem livre. – Pedrão, ouve isso aqui. Imagine um rapaz que está de cócoras e em … Continue lendo