adoniranmunch

Por Duanne Ribeiro   “adoniranmunch”   “Mato Grosso quis gritar! mas em cima eu falei…” (— Devia ter deixado gritar.)   Marõ/abril/maio de 2014 Anúncios

Aquele piano tem uma senhora

Por Duanne Ribeiro   “Aquele piano tem uma senhora”   este lugar tem o correr dos rios e o murmúrio que as árvores fazem o que é agradável, mas não é a poesia de Fernando Pessoa. para que é precisa a Natureza? (seja para isso ou para aquilo, precisaremos de um poeta para dizê-lo…)   … Continue lendo

Anotação do Aluno de Poesia

Por Duanne Ribeiro   “Anotação do Aluno de Poesia”   senhor, que eu não fique nunca como esse velho artista aí do lado que vive dentro do seu nome e as visitas que tem só visitam sua História.     Março/abril/maio de 2014

Poesia

Por Uirá Gamero “Poesia”   você percebe que entre aquilo o que você pensa e aquilo o que você diz que você pensa existe uma grande diferença todo mundo tem um lado obscuro que não quer que ninguém conheça será que eu quero conhecer?? talvez sim, talvez não ignorância não é uma benção mas também … Continue lendo

Fôrmas

Por Pedro Côrtes Loureiro   “Fôrmas”   A vida em forma me formou Em fôrmas feita forma Deformada Em formas informa a fôrma Que em fôrmas é que se deforma Basta ver todas as formas conhecidas E ver a fôrma que deforma, de formas não sabidas As formas em que se formam vidas Se me … Continue lendo

Noite ao luar – Joseph von Eichendorff

Tradução por Felipe Maia da Silva   Foi como se o céu, na imensidão, A terra houvesse beijado, E esta, no brilho da flor, desde então, Só com ele tivesse sonhado. Pelo prado se arrasta o vento, Espigas balançam serenas, O bosque sussurra tão lento, A noite era clara de estrelas. E minha alma assim desdobrou, … Continue lendo

A Pantera – Rainer Maria Rilke

Tradução por Felipe Maia da Silva De tanto percorrer as grades, seu olhar Tornou-se tão cansado, que ela nada mais tolera; Para ela é como se houvesse só grades a contemplar, E atrás de tantas grades nenhuma Terra. O elegante Andar de passos fortes que, em rodeio, Do centro de um Círculo sempre mais se avizinha, … Continue lendo

zaratustra ad hoc

Por Duanne Ribeiro zaratustra postula três fases de evolução do espírito: 1. camelo 2. leão 3. criança porém, pesquisas recentes apontam: há possibilidades inexploradas por Nietzsche. não só a ordem proposta camelo >> leão >> criança é cambiável: a) criança >> leão >> camelo b) leão >> camelo >> leão >> criança c) criança >> … Continue lendo

Só mais dez minutos

Por Y.K.   Olhe aquele rapaz que aponta Os dedos as nuvens Que deus compôs em morada. Sua ânsia de fé lhe sustenta Cada dedo digno da mão de seu braço Que sobe e espalha a glória de seu ego Ao resto do corpo de deus Que reside onde as nuvens tocam A rede por … Continue lendo

Canção do bom moço

Por Dimitrios Valentim   Ele é um sujeito contido, pacato Não se envolve com greve, ato Não vai para as ruas, não faz piquete Carrega suas pedras regularmente Não as ataca na cruz Não as ataca em banco Não as ataca em milico Não é nenhum baderneiro Só é vagabundo aos domingos Mas dentro dele … Continue lendo